.

.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Outroras



Um comentário:

  1. Um poema um tanto salgado, mas a figura da flor em pedra é original e interessante. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir