.

.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Lá no meu sertão

4 comentários:

  1. Eis um poema que pode retratar também um estado de espírito, ou então, é tão real que sinto a tristeza nele descrita. Parabéns! Quero que saiba que gostei do comentário que você fez ao meu conto porque também "Quero ver Irene rir". Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns minha querida pelo poema...lindo!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Ola´,...*
    "Lá no meu sertão", então...lembrei de uma canção, sobre a seca no Nordeste, chama-se "Súplica Cearense", conheces?...* É linda, já fiz uma postagem sobre o assunto, esse poema é triste, sim, mas é tão real¨¨, não podemos esquecer as nossas tristezas ou mazelas", é... é o Brasil* nosso!)
    Obrigada por partilhar conosco essa postagem.
    Beijos da Mery*

    ResponderExcluir
  4. Oi, Lo
    Bem retratado, em palavras, o nosso sertão,
    neste bem bonito poema...

    Também me lembrei de uma canção do Luiz Gonzaga:
    "Lá no meu sertão, pro caboclo lê, tem aprender outro abc...o j é gê, o f é fê... " e por aí vai...
    Beijinhos,
    da Lúcia

    ResponderExcluir